55 3332-4425 janilton2000@gmail.com

Vivemos em tempos em que a honestidade entre os cidadãos tornou-se um artigo de luxo e para poucos. A falta dela é sentida em todos os lugares e sua prática tem faltando muitas vezes no nascedouro da sociedade, entre até mesmo a juventude.É preciso preserva-la, mesmo que seja uma luta solitária.

Três estudantes não fizeram um exame, porque não estudaram. Eles elaboraram um plano; sujaram-se com graxa, óleo e gasolina e foram ao professor:

“Professor, pedimos desculpas. Não pudemos vir ao exame, pois estávamos num casamento e no caminho de volta o carro quebrou, por isso estamos tão sujos, como pode ver”.

O professor entendeu e deu-lhes três dias para se prepararem. Apos três dias, eles foram ao exame muito bem preparados porque tinham estudado.

O professor colocou-os em salas separadas e aplicou  a prova que tinha apenas 4 perguntas:

*1. Quem casou com quem?*

*2. Que horas o carro quebrou?*

*3. Onde exatamente o carro quebrou?*

*4. Qual é a marca do carro?*

Estava escrito na prova de todos ainda a seguinte orientação: Se as respostas forem idênticas, estarão aprovados.

*Boa Sorte !*

Ser honesto significa *escolher* não mentir, roubar, enganar ou trapacear de modo algum. Quando somos honestos, desenvolvemos a força do *caráter*. A honestidade não é para poucos, mas para todos. A sociedade é regida pela honestidade, quando ela falta todos sofrerão a falta de confiança. Priorize em todos os lugares e em todos os níveis o valor da honestidade e ACORDE PARA A VIDA!